BRAY - IRELAND



Bray foi o primeiro lugar que eu conheci dentro da Irlanda. É uma cidade costeira próxima de Dublin com uma praia de pedras coloridas muito charmosa e muitos outros elementos que me deixaram impressionada com tanta beleza, sentimentos e histórias que eles carregam.

Vem conferir um pouco desse lugar incrível através das fotos e textos que eu fiz!


 

Essa foi a primeira foto que fiz quando conheci Bray.


Eu chamei ela carinhosamente de Sailing, porque traduz essa conexão forte que eu sinto com o mar e a vontade de navegar por aí conhecendo esse mundão.


Quando eu observei essa cena, foi impossível não lembrar do meu Vô, que me levava para pescar com ele quando eu era bem pequenininha.


Ele me ensinou muito sobre o mar, a ter paciência e esperar o tempo certo das coisas. Aprendizados que fizeram e fazem toda a diferença na minha vida e na minha arte.


Eu gosto de enxergar o mundo como se fosse um compilado de várias fotografias🌌


Cada lugar que eu visito, cada momento que eu vivo e as cenas que meus olhos podem enxergar, sempre vão 'dar uma boa fotografia', porque é assim que eu costumo ver minha vida.


Essa foto provoca em mim uma sensação, de visitar pela primeira vez na vida uma praia de pedras e estar deitadinha aproveitando o momento e percebendo o espaço ao meu redor.

Quando de repente, eu vi essa casinha charmosa demais (que eu acho que é um hotel), amei a composição e cliquei.


E hoje, 2 anos depois de ter feito essa foto, eu consigo ter a sensação de deitar nessa praia de pedrinhas coloridas em Bray.


Às vezes é preciso mudar o foco.

O mesmo momento e o mesmo lugar podem ser vistos e percebidos de maneiras completamente diferentes.

Essa cena do homem brincando com seu doguinho também aconteceu enquanto eu estava deitada nas pedrinhas coloridas de Bray.

O mesmo lugar, quase o mesmo momento, mas outro foco e outro ângulo, fizeram fotos completamente diferentes, dá até pra dizer que aconteceu em outro dia.

Selecionando essas fotos eu percebi algo muito importante:

Foi a Irlanda que fez eu descobrir quem eu sou.

Todo esse amor e conexão que eu sinto pelo mar, fez todo o sentido estando em uma ilha rodeada pelo oceano, foi nesse contexto que tudo fez sentido.


O meu projeto Submarina já existia, mas ainda não estava tão bem definido quanto está hoje em dia.

Posso dizer que foi um processo de autoconhecimento intenso, que se iniciou lá e está em construção, mas com muito mais significado agora.

A alegria desse doguinho 💙

Vista linda da praia de Bray 💙🌊

Essa cena pode parecer muito louca, porque a Irlanda é um lugar que é friozinho e friozão. Nessa época era janeiro, então pensa no friozão e essa família estava super feliz dando um mergulho juntos.

Eu fiquei igual o cachorro: só observando.

A despedida mais difícil foi a do meu cachorro.


Quando eu comecei a planejar viver essa aventura na Irlanda eu já sabia, que a maior dificuldade seria ficar longe do Doug por tanto tempo. Afinal, faziam 14 anos que ele estava na minha vida e nunca havíamos nos separado assim por tanto tempo.


No dia que eu fui conhecer Bray, eu vi esse cocker caramelo muito parecido com o Doug e fiz essa fotinho dele, enquanto só conseguia pensar no meu melhor amigo de 4 patas.

Hoje o Doug está com 16 anos, é um senhor super saudável e feliz na medida do possível haha Agora nós estamos juntinhos, mas neste momento de distância, a fotografia me confortou de uma maneira muito importante.

É por isso que essas fotos são tão especiais 🤍

Colorida

Ou preto e branco?

Mais um doguinho no meio do caminho 💙

Fotografias contam histórias, guardam nossas memórias e nos fazem viajar no tempo.


Nesse dia eu conheci Bray, era janeiro e os dias estavam bem curtos e gelados, apesar do sol ter aparecido estava beeeem frio!


É bom olhar essas fotos, dá pra sentir daqui o momento que eu cliquei elas, consigo sair de casa e viajar pra Irlanda um pouquinho ✨


O que será que ele estava vendo?

Bray view from Bray Head 💙

Os Pássaros - Hitchcock

Já ouvi que essa fotografia do mar parece uma galáxia, por causa das pedrinhas coloridas que parecem uma constelação.


Eu achei tão bonita e especial essa percepção da minha foto que quis compartilhar com vocês.


Eu chamo essa obra carinhosamente de Seaside e fiz ela em 2019 em Bray, na Irlanda.



Me conta aqui o que achou dessa história! 💙 🌊